Loading

Como o Remarketing mantém os clientes sempre voltando

By João Eisenmann In Dicas e Novidades, Estratégia, Marketing Digital dezembro 27, 2017

Quando as marcas pensam em estratégias para atingir o consumidor em diferentes momentos, normalmente, elas mapeiam e agem em cada estágio da jornada de compra: consideração, avaliação e decisão. Mas, nem sempre o caminho feito pelo consumidor segue de forma tão linear como planejamos e é preciso usar outros artifícios para trazê-lo de volta para o seu site. É ai que entra o Remarketing.

Para ser mais claro, vou te propor uma situação que acontece diariamente em e-commerces: o consumidor é impactado por sua marca em vários pontos de contato, chega até a sua loja virtual e vai para a página de um produto do seu interesse. Ele até coloca o item no carrinho de compra, mas não fecha o negócio.

Se analisarmos a situação completa, o trabalho de marketing foi bem sucedido pois levou o consumidor até o estágio final de compra. No entanto, como expliquei acima, a jornada de compra não é algo linear e alguns clientes podem levar mais tempo para fechar um negócio do que outros. É para esses casos que as empresas aplicam o Remarketing.

As vantagens do remarketing

O Remarketing (também chamado de Retargeting) é uma forma de atingir os usuários que acessaram o seu site, conferiram um produto e não fecharam a compra, apresentando novamente seu serviço por meio de anúncios. Contando com os “rastros” deixados por seus clientes em seu site, o remarketing possibilita aos e-commerces uma opção de publicidade mais personalizada e altamente segmentada.

Com a personalização é possível mostrar ao consumidor um anúncio que contém exatamente o que ele queria comprar. Desta forma, você pode lembrá-lo do produto que ele teve interesse e tentar atraí-lo novamente para seu site. Por exemplo, se o possível cliente viu um tênis masculino de corrida em sua loja virtual e não concluiu a compra, você pode criar ads reapresentando o modelo que chamou a atenção do cliente.

Em relação a segmentação – e talvez o maior benefício do remarketing – é que esse tipo de anúncio permite com que as empresas consigam atingir diretamente um usuário que já demonstrou interesse por um produto e pela marca. Por isso, os anúncios de remarketing apresentam resultados altamente positivos, já que ele atinge diretamente o consumidor que está preparado para fazer uma conversão.

O que é preciso para fazer remarketing

Para conseguir colocar essa tática em prática da melhor forma possível, as marcas precisam de algumas definições e ações internas. São elas:

  • Inserir uma tag de remarketing: essa tag é a parte técnica que te ajuda a identificar quais clientes estiveram no seu site e quais ações eles tomaram. Ferramentas de análise de tráfego, como o Google Analytics, fornecem o código que deve ser inserido no site e o passo a passo para configuração da tag.
  • Definir os consumidores que serão atingidos: nesta etapa é importante definir quais tipos de consumidor serão atingidos por anúncios de remarketing e quais ações (ir para o carrinho de compras, por exemplo) eles devem tomar para entrar na lista de segmentação.
  • Colocar um limite para a exibição e frequência: uma das maiores reclamações de pessoas que fazem compras online é quando eles sentem que um anúncio está os “perseguindo”. Para evitar que o remarketing tenha o efeito contrário, afastando os clientes ao invés de aproximá-los, é preciso definir um limite de quantas vezes e por quanto tempo o anúncio deve aparecer para o público-alvo.

O remarketing é uma ferramenta poderosa que pode ajudar o seu e-commerce a não perder vendas e trazer os consumidores de volta para o seu site. Invista nessa estratégia e confira os resultados positivos. Se você precisar de ajuda durante esse processo, entre em contato comigo para mais informações sobre estratégia e implementação do remarketing.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *